Ihre Browserversion ist veraltet. Wir empfehlen, Ihren Browser auf die neueste Version zu aktualisieren.

Auf Social Media teilen

 

 

 

      Hol dir Hilfe!

       Cherches de l’aide!

             Chiedi aiuto!

           ¡Pide ayuda!

     Procura ajuda!

 Yardim Íste!

          Kërko ndhimë!

      Kérj segítséget!

      Get yourself some help!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Procura ajuda - Vai procurar ajuda

Tu não es culpado!
Da igual qual forma de abuso ou violência sofres-te , igual o dificil e duro que é : a culpa não é tua, em todas as formas de abuso e de violência os unicos culpados são as pessoas que os praticam.

Tu não estas sozinho!
Em 10% das familias suiças existem violências fisicas. 3000 a 4000 de adolescentes menores de idade são por ano victimas de abusos sexuais. Quantos não ha de crianças e jovens que durante a escola, nos tempos livres e etc são victimas de violência fisica, psiquica ou sexual? De toda a forma ha muitos e em todo o tipo de sociedade e classe social. Tu não estas só nesse tipo de sofrimento.

Podes acabar com o teu silêncio e falar dos segredos desagradaveis!
O silêncio das victimas é a melhor proteção dos criminosos. Muitas vezes os malfeitores convencem as victimas a guardar esse "segredo-comum" entre eles. O medo de denuncia-los e que não sejam acreditados é muito grande.
Isto diz-te respeito? Então é importante que saibas que é possivel acabar com os abusos e violências contra ti e contra outras crianças e adolescentes. É importante que fales, que contes o que aconteceu para poder haver provas e acabar com os crimes.

Se já contas-te e não foste escutado ou foste desacreditado? Tenta e retenta outra vez!
Muitas dessas victimas têm que contar muitas vezes o vivido ou presenciado até que encontrem alguém que os ajude. Se isso acontece contigo não desistas tenta e tenta até conseguires ajuda.

Aonde acreditam em ti e recebes ajuda!
Confia num adulto, num amigo ou numa amiga ou vai directamente ao centro de conselharia. Essas pessoas entendem os teus receios e as tuas preocupações, aconcelham-te e podem ajudar-te a encontrar soluções. Informações sobre consultorios de conselharia encontras na lista telefoninca ou aqui em endereços.

Tu tens o direito de receber e de procurar ajuda!
Não te envergonhes se em estado de urgência teres de contar a uma pessoa adulta na rua, nos transportes publicos a um professor ou outras pessoas. Tu tens o direito a pedir, a revendicar ajuda e pedir conselho indiferente de como pode ter sido dificil e traumatizante o que sofris-te. Segundo os 54 articulos da convenção dos direitos da criança da ONU tens o direito a:

  • Igualdade de tratamento e de proteção contra a discriminação, independente da raça, religião, origem e sexo
  • A um nome e uma nação
  • A saúde
  • Educação e formação
  • Tempos livres, jogos e recreação
  • A comunicar e compartir informações
  • A uma vida privada e uma orientação no sentido da igualdade da justiça e da paz
  • A receber ajuda imediata no caso de catastrofe ou em situação de urgência, a proteção contra a crueldade a negligência, exploração e perseguição
  • A ter uma familia, assistência parental e um lar seguro
  • A um acompanhamento em caso de deficiência

Interessa-te ler essa convenção dos direitos da criança? Aqui encontraras em www.unicef.org em 58 outros idiomas.


Dê ajuda - Tu tens que ajudar

Tu fos-te testemunha de um ou mais abusos ou violência sobre crianças ou adolescentes? És chegado a uma criança ou adolescente que foi ou é victima de maltratos, abusos ou violência?

Queres ajudar? Então estas indicações podem ser-te úteis:

  • Não faças nada precipitado! Podes escrever o que viste com data, hora, local e etc.
  • Muito importante: procura ajuda!
    Conta o que vis-te a um adulto; telefona a policia,( Suiça 117/, Alemanha 110, Austria 133) ou então também podes recorrer ao serviço de conselharia aqui encontras os
    endereços e deixa que te aconselhem.
  • Converça com as crianças e jovens que foram victimas e diz-lhe que acreditas neles e que ja lês-te e ouvis-te falar sobre outros casos.
  • Não prometas coisas que não poderas cumprir.
  • Assegura-os que não falaras sofre o caso nem daras nenhuma informação sem o seu consentimento.
  • Encoraja-os a acabar com o silêncio e a pedir ajuda.
  • Informa-os sobre o facto que cada criança ou jovem tem o direito a assistência. Que muitos dos maus tratamentos podem ser impedidos se se decidem a falar.
  • Informa as victimas sobre os endereços nas listas telefonicas e dos centros de conselho e informação aqui em endereços.

Abuso e violência

Em abuso de criança é questão se os seus direitos a dignidade são ameaçados ou limitados. No caso em que sente alguma forma de abuso ou violência seja ela como for.

  • Se vires as tuas necessidades fundamentais como a alimentação, o vestuario, alojamento, cuidados medicos, e etc serem-te recusados.
  • Se fores marginalizado em razão da tua origem, da tua cultura, estado social ou estado de saúde .
  • Se sentires pouco ou nenhum calor humano, pouca ou nenhuma proteção ou vigilância.
  • O teu desenvolvimento pessoal, intelectual ou emocional seja descuidado ou impedido.
  • Tenhas pouco ou nenhum tempo de recreação, tempo para brincar e tempo de partilhar com outras crianças e jovens da tua idade.
  • Tentam controlar-te com dinheiro.
  • Em caso de separação dos pais e de desentendimento das duas partes tentam convencer-te a tomar partido de um deles e és usado como pressão na questão de dinheiro.
  • Se fores convidado a actividades violêntas, militantes ou criminosas.
  • Sejas oferto para actos de sexualide.
  • Se fores obrigado a mendigar ou a trabalhar.

Vives violência fisica
És golpeado, batido, abafado, sofucado, queimado, arrebunhado, pisado, arrepelado, e etc
Ameaçado com armas ou objectos.
Puxam-te e/ou torcem-te o braço.

Vives violência psíquica - perturbação moral conhecido por mobbing é também violência psíquica!

  • Vives violência com as tuas relações, a tua reputação esta em causa e ha difamação contra ti.
  • Os teus bens são destruidos, ha violência contra os teus amigos, familiares ou animais.
  • Estas a ser perseguido, espiado, incomodado, ou sentes qualquer forma de opressão ou pressão.
  • Correm informações sobre ti, fotos eroticas ou cenas contigo na casa de banho, na internet, ou por telemovel. Nota: Não apagues senão perdes as provas.
  • És tratado como um criado és comandado e nunca tens direito a palavra.
  • És repreêndido, chantageado, humilhado, despreciado, e dado por maluco.
  • És considerado como propriedade, estás sempre a ser controlado naquilo que fazes ou com quem falas. O contacto com os teus amigos ou familiares é-te impedido ou recusado.
  • Fazem-te medo com olhares, gestos, acções, objectos e armas (as facas e navalhas também são armas)
  • És rejeitado ou é exigido de ti comportamentos que não estas de acordo.
  • Assistes a actos de violência, a actos de abuso cometidos por outros e que ao final te dão a culpa a ti.
  • Ameaçam-te com frases do tipo: Não iras para o céu mas sim pro inferno; Deus vai-te castigar; De ti não saira nada de bom; Nunca deverias ter nascido; Vais apanhar porrada ou vou-te encerrar ou prender; Vou-te mandar para um lar ou um asilo; Vou-te deixar; Vou-me matar.
  • Em caso de separação dos pais tomam-te a ti como meio de pressão entre os dois que seja questões de dinheiro ou emocionais ou tentam que tomes partido de um dos lado fazendo de ti de uma certa maneira um aliado.

Vives abusos sexuais (agressão, violência sexual ou exploração sexual)

  • Por exemplo: Frases ou expreções de forma sexual ou olhares indiscretos na escola, em familia, na internet, nos transportes publicos, nas discotecas etc.
  • Sentes-te observado quando estas na casa de banho, no chuveiro ou nos vestuários.
  • Recebes telefonemas aonde escutas gemidos, sons ou palavras de ordem sexual.
  • Recebes correio electronico com fotos, filmes ou jogos pornograficos.
  • Adultos ou jovens mais velhos que tu tentam convencer-te a que te dispas ou te deixes fotografar com promessas, com presentes ou com frases do tipo: "mas todos fazem isso"
  • Adultos ou jovens mais velhos que tu dão-se em espectáculo diante de ti, tocando-se nas partes sexuais, deixam ou querem a tua presença durante um acto sexual, mostram-te fotos ou filmes pornofraficos e quando se tocam exigem ou pedem-te que te toques ou que os toques a eles ou somente que participes.

"Delinquentes sexuais ha-os em todos os tipo de cultura e em todas as camadas das classes sociais. São quase sempre do meio familiar, escolar, do meio desportivo ou tempos livres, da religião, do meio medico ou meio activo-social. As victimas "crianças e adolescentes " consideram quase sempre no inicio essas pessoas como boas, como protectoras, pessoas que os entendem e em quem podem contar, sentem-se apoiados e forma-se um relação de confiança. Muitas das vezes é com esse estado de confiança que começam os abusos. As victimas sentem-se traidas e humilhadas e são frequentemente forçadas ao silêncio."
O abuso da criança pode ter
consequênciasa curto prazo como também a vida inteira.

Fos-te ou és victima de abusos, agressões ou violência sexual? Tens os 10 direitos da convenção dos direitos da criança da ONU e tens o direito a procurar ajuda.


Consequências

Crianças ou adolescentes que foram victimas ou espectadores de actos de abusos ou de violências perderam a confiança, têm medo e duvidam e si mesmas e da sua propria percepção. Perdem a fala, sentem-se enganados, desvalorizados, envergonhados, impotêntes, e perdem o controle da sua propria vida. Sentem-se culpados mesmo que não haja nenhuma razão de culpa ja que toda a culpa é dos malfeitores.

Experiências de abusos e de violência têm a curto prazo e muitas vezes lamentavelmente consequências para a vida inteira

  • Se as victimas não procuram ou se não se organiza ajuda em volta delas assim os malfeitores e os crimes ficam sem castigar e a justiça não é feita.
  • As victimas fazem passar a sua tensão interior com agressões fisica e moral sobre outras crianças ou jovens mais fracos. Com chantagem, destruição de objectos, golpes e etc.
  • Ao deixar passar um abuso ou violência faz com que a victima se interiorise em si mesma que tenha dificuldade em relacionar-se e muitas das vezes apanha refugio na internet perdendo assim o contacto com o exterior.
  • Muitas das victimas tentam esquecer a sua dor, os medos , o sentimento de culpa ou de vergonha no álcool ou nas drogas.
  • Na escola ou no trabalho chamam a atenção pela mudança de comportamento não conseguindo concentrar-se no trabalho ou nas aulas outras vezes é ao contrario que apegam-se tanto ao trabalho ou aos estudos que conseguem resultados performantes.
  • A acumulação das frequentes criticas contra si mesma pode levar a que se sinta desvalorizada, sem importância e a perder o gosto por a vida.
  • Muitas das victimas de abusos e violência so se dão conta das consequências quando são adultos. Sofrem consequências como: Depressão nervosa, vicios, problema de relacionamento, problemas de desordem alimentar, ferem-se a si mesmas e têm perturbação da personalidade. Entretanto foi provado que essas crianças victimas de abusos e violência são por vezes mais tarde elas mesmas actores de esses feitos.
  • É importante de procurar ajuda ou de encorajar a pedir ajuda!

Cookie-Regelung

Diese Website verwendet Cookies, zum Speichern von Informationen auf Ihrem Computer.

Stimmen Sie dem zu?